Anúncios

terça-feira, 25 de abril de 2017

Pernambuco teve média de 14 crimes contra o patrimônio por hora em 2017

BP.blogspot
O mês de março de 2017 teve 10.321 ocorrências de Crimes Violentos Contra o Patrimônio (CVP) em Pernambuco, que são os crimes como roubos, assaltos a ônibus e extorsão mediante sequestro, sem contar os casos de furtos e de latrocínios. O índice, publicado no site da Secretaria de Defesa Social (SDS), já contabiliza 31.570 casos, nos primeiros três meses do ano, o que significa uma média diária de 350 casos em todo o estado, com ao menos 14 vítimas, por hora, em Pernambuco.


No topo do ranking de cidades mais violentas do estado, o Recife concentra, sozinho, 10.942 casos no primeiro trimestre, cinco por hora, equivalente a quase o mesmo número de todas as cidades do interior juntas.


Os números de CVPs em Pernambuco começaram a ser contabilizados em 2011, quando foram registrados 55.684 casos em todo o estado, sendo 25.413 apenas no Recife. Em 2016, cinco anos depois do começo da série histórica, mais que dobrou o número de crimes do tipo, saltando para 114.802 casos no estado, um aumento de 106%.


Na capital, o aumento foi de 63%, chegando, no ano passado, a 41.438 ocorrências do tipo. Na Região Metropolitana, o número subiu de 17.261, em 2011, para 35.930, e, no interior, de 13.010 para 37.434.

Sobre os números da violência em Pernambuco, o secretário de Defesa Social, Angelo Gioia, afirmou que, apesar disso, a população não deve temer sair de casa. Segundo ele, recolher-se e evitar ambientes públicos não seria a melhor forma de agir e que já haveriam números menores em relação a assalto a ônibus, a crimes violentos contra patrimônio, a estupro.


Em 2016, em todo o estado, foram registrados 1.057 homicídios nos primeiros três meses, com 4.479 durante todo o ano. Esses números foram 15% maiores do que os registrados em 2015, de acordo com os dados divulgados pela Secretaria de Defesa Social.


A segunda cidade com o maior número de CVPs em 2017 é Olinda, que teve 4.622 em 2011, aumentando 92%, em 2016, e chegando a 8.916. Em 2017, o município já chegou a 2.495 casos. Jaboatão, no Grande Recife, vem na terceira posição, onde o índice subiu de 5.625, no início da série, para 9.905, no ano passado, e 2.376, nos primeiros 90 dias de 2017.
FONTE:G1.COM

Sem comentários:

Enviar um comentário

Anuncie

Anuncie
Aqui