Anúncios

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

CPT PUBLICA NOTA DE APOIO AOS AGRICULTORES PRESOS NOS CONFLITOS DE TERRA NO ESTADO DA PARAÍBA

Por: Jozias Umbelino

A Comissão Pastoral da Terra CPT, movimento de mobilização social que acompanha a luta dos agricultores pela posse de terras no Brasil, através de seus representantes no estado da Paraíba, publicou nota de esclarecimento e apoio aos agricultores que foram presos injustamente em conflitos de terras no estado.

Foto:CPT Paraíba 
Foto: CPT Paraíba


Circular informativo 

A CPT vem informar a todos os parceiros a situação atual da luta pela terra na região da arquidiocese da Paraiba. Na última quarta feira, 25/01, fomos surpreendidos com a notícia que dez camponeses teria sido presos. São 8 camponeses de uma área de conflitos do município de São José dos Ramos e 2 são do Assentamento Pé. João em Mogeiro. A nossa surpresa foi por ter conhecimento que esses camponeses são trabalhadores posseiros que moram nessas terras a mais de 80 anos e travavam para seus patrões em condições precárias e ha dois anos foram impedidos de cultivar seu pequeno espaço de terra que fica em torno de suas casas. E não obedecendo esta decisão estão sendo acusados de invadir as terras de seu patrão e causando prejuízo financeiro. Temos consciência que o principal crime que pesa sobre estes companheiros e a luta pela terra. Nesta conjuntura que nos encontramos, percebemos que os proprietários e a justiça estão se sentido no seu ambiente propício. Neste momento, a nossa assessoria jurídica entrou com um recurso solicitando a liberdade dos companheiros e estamos aguardando o parecer da justiça.Esperamos que seja entendido e soltem os verdadeiros produtores de alimentos do povo paraibano. Caso contrário iremos nos mobilizar e contamos com o apoio e a solidariedade de todos que busca e almeja uma sociedade justa e igualitária. No mais, muita sorte pra todos, vamos a luta companheiros! 

Comissão Pastoral da Terra-João Pessoa .

Sem comentários:

Publicar um comentário

Anuncie

Anuncie
Aqui