Anúncios

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Cantando Meu Nordeste

Damião Metamorfose (D.M)

É um prazer convidar
O Jozias Umbelino
Para esse desafio
E pra selar o destino.
Vamos falar da grandeza,
Desse povo Nordestino

Jozias Umbelino (J.U)

Aceitado o meu destino
Nesse dom que é cantar
Travado com Damião
Hoje eu vou filosofar
A grandeza de meu povo
Agora vamos louvar

DM
Do Sertão a beira mar
Da região nordestina.
Tem riquezas naturais,
Sem chaminés de usina.
A fauna Também é rica
Na caatinga, na campina...

J.U
Não existe aqui colina
Nossos rios não tem lama
Da nossa diversidade
O mundo conhece a fama
Esse rincão sertanejo
É lindo para quem ama

D.M
Mal informado nos chama
De nortista e selvagem...
Mas quem conhece o Nordeste,
Faz dele uma outra imagem.
E sabe que somos símbolo
De união, força coragem...

J.U
Sem contar que esta paragem
Foi onde o Brasil nasceu
Só seguiu para o Sudeste
Depois que desenvolveu
E por hoje o nordestino
Já conhece o apogeu

D.M
Nordeste é o quem mais sofreu...
E a seca fez os migrantes.
Uns iam de pau-de-arara,
Outros eram retirantes.
Levando a nossa cultura
Pra outras terras distantes!

J.U
Mas para os povos restantes
Que aqui permaneceram
Resistiram à vida dura
É certo qu'eles sofreram
Mas com garra e muito amor
Eles nos engrandeceram

D.M
Os Nordestinos venceram
E estão todos satisfeitos
Com a sua nova imagem
E com seus novos eleitos.
Mas sofreram a indiferença
Hostil e os preconceitos.

J.U
Mas nós dois somos suspeitos
De falar tão bem assim
Inda tem gente de fora
Achando que aqui tá ruim
Vamos deixá-los chegar
Para ver nosso jardim!!!

D.M
Poetas iguais a mim,
Pior, com mais qualidade...
Tem para mais de “cinquenta”
Aqui na minha cidade.
E no resto do Nordeste,
É grande a diversidade!

J.U
Dissestes grande verdade
Sobre nossa poesia
A cultura popular
Do cordel e cantoria
É um jeito bem cativo
De mostrar nossa alegria

D.M
Eu gosto da romaria
Pra Juazeiro, Canindé...
Uns vão pagar as promessas
Ou testemunhar a fé.
De ônibus ou caminhão...
Mas a que eu gosto é a pé!

J.U
Tem festa de São José
E as belas festas juninas
Tem festas dos padroeiros
Essas são nossas doutrinas
Nessas festas tem forró
Em quase todas esquinas

D.M
As tradições nordestinas
Estende-se Brasil a fora.
São Paulo, Rio de Janeiro...
Até quem nos ignora.
Dá uma de nordestino
E a nossa cultura aflora

J.U
As praias o povo adora
E as belezas naturais
Nós temos pontos turísticos
De grandezas colossais
São algumas das riquezas
Quem temos potenciais

D.M
Rios e mananciais,
Açudes, grandes barragens...
Temos petróleo no mar,
Na terra, em muitas paragens.
Praia e sol o ano inteiro
São lindas as nossas paisagens!

J.U
Desenhando essas imagens
O Nordeste se insinua
Mostrando pro mundo inteiro
A realidade crua
E assim nossa beleza
Para sempre perpetua

D.M
E o Nordeste continua
A crescer no dia-a-dia.
Cresce no campo artístico...
E o mundo se delicia
Com o Cordel, que eu afirmo,
É a mais perfeita poesia!

J.U
Comandando uma porfia
Nós temos os cantadores
Cantando o coco de roda
Aparecem emboladores
Nosso baile é o forró
Com todos os seus primores

D.M
Temos atrizes, atores
De destaque mundial.
Cantores já consagrados
Frevo, axé e carnaval...
E no Rio Grande do Norte
Todo dia tem: Natal

J.U
Na culinária usual
Tem beijú de mandioca
Tem muitas comidas típicas
Tipo angu, cuscuz, paçoca
Pamonha, canjica e doce
Rubacão e tapioca

D.M
Da feira ao beco da troca,
Do shopping ao supermercado.
Pousada, hotel com estrelas
Ou só um céu estrelado.
E um povo hospitaleiro,
Honesto e civilizado!

J.U
Quem quiser ser diplomado
Existem cursos diversos
Pois aqui tem faculdade
Para todos universos
Não poderia esquecer
Nesses malfadados versos

D.M
Tem tesouros submersos
De petróleo no oceano.
E tem tecnologia
Que o tira sem causar dano.
Já não precisamos mais
Vagar igual a um “cigano”

J.U
O solo paraibano
E também o potiguar
É rico e nos dar fartura
Que plantando, tudo dar
E a nossa agricultura
Tem tudo pra propsperar

D.M
Se o assunto é semear,
O Nordeste é o lugar certo.
Porque tem poucas montanhas
E não tem nenhum deserto.
Clima seco e tropical,
Chuva e sol, a céu aberto!

J.U
Nosso povo está liberto
Dessa elite brasileira
Que tratou-nos muito tempo
De forma muito grosseira
E hoje com tanto orgulho
Eu levanto essa bandeira

D.M
Nosso povo é sem fronteira
Ou limites demarcados.
No Brasil tem nordestinos
Morando em todos os Estados.
Tem nos países latinos,
EUA e Emirados...

J.U
São irmãos muito esforçados
No trabalho e no lazer
Vivem muito intensamente
Seus momentos de prazer
Eu não canso um só minuto
Desse povo enaltecer!!!

D.M
Não demora e vamos ver
Um Nordeste independente.
Mais preparado pras secas,
Estiagens e enchente.
Sem as marcas do passado
E um futuro pela frente!

J.U
Louvando toda essa gente
Neste nosso desafio
Focamos com a verdade
Pro cordel ficar sadio
Pois rimar com qualidade
Faz parte de meu feitio

D.M
Dois poetas sem fastio,
A descrever o Nordeste.
Muitas coisas não citadas...
Impossível né seu peste?
Agora cabe ao leitor
O zero ou dez desse teste!

J.U
Julguem-nos - oh inconteste
Ousados, nobres leitores!
Zelamos nossa terrinha
Incumbe agora aos senhores
Apreciar a leitura
Saldando os nossos louvores

Sem comentários:

Publicar um comentário

Anuncie

Anuncie
Aqui